O papel da dieta na saúde bucal

Foto: Getty Images

Mudar seus hábitos alimentares pode ajudar a reduzir o risco de cáries.

A edição de dezembro de 2010 do Journal of American Dental Association enfatiza que uma dieta balanceada é importante para manter o sorriso saudável.

As cáries são causadas pela placa bacteriana – uma camada fina de bactérias que reveste os dentes. Depois de comer ou beber, as bactérias da placa consomem o açúcar que está nos dentes e produzem ácidos que enfraquecem o esmalte dos dentes. Quanto mais você consome alimentos e bebidas que contêm açúcar, maior é o risco de desenvolver a placa que, por sua vez, provocará cáries. A melhor maneira de proteger os dentes da placa é controlar a quantidade de açúcar da sua dieta.

Quase todos os alimentos, incluindo leite e legumes, contêm algum tipo de açúcar, mas para ajudar a controlar a quantidade de açúcar que você consome, leia os rótulos dos alimentos e escolha alimentos e bebidas com baixo teor de açúcar adicionado. Açúcares adicionados geralmente estão presentes em refrigerantes, doces, biscoitos e assados.

Para combater isso, é importante escovar os dentes pelo menos duas vezes por dia e usar o fio dental entre os dentes. Quando se forma nos dentes, a placa pode causar sangramento ou inchaço das gengivas – que, se não for tratado, pode causar a doença da gengiva e a perda de dentes.

Se a sua dieta não incluir certos nutrientes, será mais difícil combater infecções bucais. A má nutrição não causa doença da gengiva (doença periodontal) diretamente, mas muitos pesquisadores acreditam que a doença progride mais rapidamente e pode ser mais grave em pessoas com dietas pobres em nutrientes.

Veja mais informações sobre dieta e saúde bucal em ada.org.

© 2019 American Dental Association. Todos os direitos reservados. A reprodução ou publicação é proibida sem a permissão prévia por escrito da American Dental Association.

Este artigo tem como objetivo promover a compreensão e o conhecimento sobre tópicos gerais da saúde bucal, e não substitui as recomendações, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista qualificado se tiver dúvidas sobre a sua condição médica ou o seu tratamento.