Meus dentes estão caindo. E agora?

Foto: Reprodução/Pexels

Com exceção dos dentes de leite, que caem por volta dos seis anos e são prontamente substituídos, você sabia que os permanentes não têm data de validade certa? Então, se você já notou a queda de alguns deles, está na hora de procurar um profissional urgente para cuidar de você e do seu sorriso.

Há uma lenda conhecida sobre o enfraquecimento dos dentes, após certa idade. De fato, eles vão ficando um pouco mais sensíveis com o tempo e necessitam de alguns cuidados extras. Mas a queda deles não pode ser encarada como algo normal. Pior: é um indicativo de que algo não anda bem com a sua saúde. Por isso, é melhor ficar atento.

“Não é natural os dentes caírem, independente da idade”, afirma a Dra. Adriana Canassa, que cuida de muitos pacientes acima dos 70 anos. “Boa parte deles mantém os dentes naturais e sequer têm a previsão de usarem uma prótese. O cuidado preventivo é sempre essencial ao longo da vida”.

Leia mais: Eliana mostra a filha sorrindo e encanta internautas: ‘Só amor’

Segundo ela, os dentes só amolecem ou são perdidos por falta de cuidado ou por patologias bucais – que podem ser prevenidas com uma boa escovação e visitas frequentes ao dentista, ao qualquer sinal de cárie, mancha ou dores. Dados do Programa Brasil Sorridente, do Ministério da Saúde, apontam que idosos têm quase 26 dentes extraídos em média por pessoa, e três a cada quatro idosos não possuem nenhum dente funcional. Destes, mais de 36% necessitam de pelo menos uma dentadura.

Se este é o seu caso, saiba que, possivelmente, alguma doença está atingindo suas gengivas, ossos ou outros tecidos de suporte. A periodontite é a maior causa de perdas de dentes no país, segundo os especialistas. É uma infecção no chamado periodonto, o conjunto que dá estabilidade aos dentes. Como ele afeta todos os tecidos que suportam a dentição, causam instabilidade e, por consequência, a queda. Má conservação bucal, diabetes e até dificuldades no sistema imunológico também podem causar periodontite. O acúmulo de placas bacterianas nos dentes, a famosa cárie, também entra no ranking de principais vilões.

Leia mais: Meu bebê nasceu com 23 semanas – veja o que outros pais precisam saber

Traumatismos e problemas congênitos também são causas da queda, mas em bem menor escala. Importante mesmo é saber que nenhum dente cai por acaso, na vida adulta. E é preciso correr: além de causar sobrecargas na mastigação, a falta de um dente também pode ocasionar alterações nos traços da face e até dificuldades na fala! Procure seu dentista imediatamente, se for o seu caso e corrija assim que possível a falha. Sua saúde do corpo todo agradece.