Evidências associam estresse à doença periodontal

Foto: Getty Images

O controle do estresse também pode ajudar a proteger sua saúde bucal, afirmam pesquisadores brasileiros.

Esses cientistas analisaram mais de 20 estudos realizados entre 1990 e 2006 para determinar se eventos negativos da vida e fatores psicológicos podem contribuir para uma maior suscetibilidade à doença periodontal.

Eles descobriram que 57% dos estudos analisados encontraram uma ligação entre estresse, aflição, ansiedade, depressão e solidão e doença periodontal. O aumento dos níveis de cortisol – um hormônio produzido pelo organismo em níveis elevados em períodos de estresse – pode ser um fator que contribui para diminuir a imunidade do corpo, tornando-o mais suscetível à doença periodontal, segundo os pesquisadores.

Eles também relatam que as pessoas estressadas estão mais propensas a se envolver em hábitos que promovem a doença periodontal – como fumar, não manter uma dieta balanceada, não cuidar dos dentes e gengivas ou adiar a visita ao dentista.

Os autores do estudo recomendam que as pessoas tentem reduzir seu nível de estresse para proteger sua saúde bucal.

O website da American Dental Association explica que existem vários fatores que aumentam o risco de doença periodontal, incluindo:

• Fumar ou mascar tabaco;

• Doenças sistêmicas, como a diabetes;

• Uso de alguns tipos de medicamentos, como esteroides, alguns tipos de medicamentos antiepiléticos, medicamentos para terapia do câncer, alguns bloqueadores dos canais de cálcio e contraceptivos orais;

• Pontes dentárias que não se encaixam adequadamente;

• Dentes tortos;

• Restaurações que ficaram defeituosas com o tempo;

• Gravidez ou uso de contraceptivos orais.

Às vezes, os pacientes podem ter doença periodontal sem nenhum alerta prévio, por isso é importante fazer exames dentários regulares, escovar e usar o fio dental regularmente e manter uma dieta saudável.

© 2019 American Dental Association. Todos os direitos reservados. A reprodução ou publicação é proibida sem a permissão prévia por escrito da American Dental Association.

Este artigo tem como objetivo promover a compreensão e o conhecimento sobre tópicos gerais da saúde bucal, e não substitui as recomendações, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista qualificado se tiver dúvidas sobre a sua condição médica ou o seu tratamento.