Conheça erros que cometemos diariamente e que prejudicam a saúde bucal

Juliana Damasceno
Foto: Reprodução/Pexels

Sempre falamos aqui no blog de recomendações e dicas para manter a higiene bucal em dia, etc. Mas você sabia que alguns hábitos aparentemente comuns são os mais prejudiciais para manter uma boca saudável?

Uma série de mitos criados sobre escovação, higienização e outras práticas acabam beirando muito mais a falta de informação do que propriamente em procedimentos adequados, do jeito certo, no momento correto. Pequenos deslizes, aqui e acolá, que a gente comete no dia a dia e nem percebe.

Quer saber um dos principais? Fazer a escovação logo após as refeições. Pouca gente imagina, mas o ideal mesmo é aguardar, ao menos, 30 minutos antes de realizar o ritual. Segundo especialistas, esse é o tempo necessário para que a saliva possa agir e neutralizar o pH dos alimentos e bebidas. Porém, líquidos de pH mais ácidos, como cafés e refrigerantes, por exemplo, precisariam de uma atenção especial e mais rápida, pois agem diretamente na desmineralização dentária.

Outro mito bastante comum é das escovas com cerdas mais duras, para evitar cáries. Embora aparentemente mais eficazes, dependendo da força com que você pratica sua escovação, ela pode contribuir para o desgaste do esmalte dos dentes – por isso as cerdas macias são as mais recomendadas pelos profissionais. Escovação com muita força, aliás, também pode ser um grande vilão da sua boca. Ideal mesmo é uma técnica mais tranquila e eficaz, com a escova a 45 graus, com metade das cerdas cobrindo os dentes e a outra metade tocando a gengiva. Nada de pressão na cabeça da escova contra a própria a boca.

E não é frescura: a vida útil de uma escova de dentes, mesmo que de boa qualidade, é de dois meses, em média. Por conta das cerdas mais frouxas, o paciente acaba forçando as escovas mais desgastadas na boca, fazendo todo o processo que relatamos acima, mesmo sem querer.

A frequência de escovação e a quantidade de creme dental também podem determinar se você está mesmo acertando, no momento da higienização. Acredite: os especialistas dizem que o ideal, mesmo, é higienizar a boca por dez minutos, após as refeições. Mais do que isso é exagerado e desnecessário. Inclusive o hábito de usar fio dental a toda hora nem é muito saudável pra gengiva, que pode acabar machucada. E saiba: o que promove a desorganização da placa dental ou da bacteriana é a escova, e não a pasta ou gel. A quantidade indicada de creme dental é: do tamanho de uma ervilha e entre as cerdas, para evitar que ele seja ingerido.

E aquela sensação agradável da espuma entre os dentes durante a higiene? Gostosa, né? Mas esqueça: quanto mais ela aparece, mais abrasivo é o produto que você está usando. O que significa que ele pode provocar uma hipersensibilidade, com o passar dos anos – e pode te forçar a então usar cremes dentais especiais (e bem mais caros).

Por fim, esqueça definitivamente o palito de dentes. Além de não substituir o fio dental – e de não ser lá muito elegante -, ele pode machucar a gengiva, dependendo da utilização. Mais dores de cabeça e mais rombos no seu bolso, para custear o tratamento de depois.